quarta-feira, 8 de junho de 2016

MÁGICO VENTO 06

Scan: SCANS DO TEX
Restauração: LUIZZIN

6 comentários:

  1. Meu irmão, amigo e companheiro destas grandes aventuras scanianistas...Acabei de inventar um grande palavrão... Ahahahah! Meus mestres intelectuais, acabaram de revirar umas dez vezes em seus abençoados túmulos... Mas tudo isto, para te dar graxa... Espero ter a coleção de MV completa, gosto e pronto, infelizmente já não encontro à venda em Portugal... Portanto, ou pertantos, como diz o Jesus, treinador... Obrigado meu amigo, abraços, e voltando ao Jesus... O único campeonato da Europa que ainda se encontra a desenrolar... É, O Brasileiro... Ahahahahahah! O homem percebe de bola, que até dói... Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande amigo BO, pelo menos a coleção digital do MV vc terá completa, eu te prometo, e tenho inúmeros scans já prontos para publicar, mas gosto de seguir a numeração em sequência das coleções. Aguarde, amigo BO, que devagar e sempre, completaremos essa maravilhosa coleção... Apenas uma curiosidade, amigo BO: qual é o seu time brasileiro do coração??? Por acaso não é o Vice da Grama, é???? :)

      Excluir
    2. Honestamente, eu não sigo o campeonato Brasileiro, mas o Vasco e a Portuguesa, ainda existe? Não me dizem nada... Mas vou procurar um club que ganhe e vista de azul... Ahahahahah! E que não seja da capital...

      Excluir
    3. Amigo BO, o Vasco da Gama tá na série B e a Portuguesa na série C...Sds...L

      Excluir
  2. Gosto de ler Mágico Vento devido a reunião de dois gêneros que aprecio muito nas histórias em quadrinhos: o faroeste e o terror, ou sobrenatural. Mágico Vento consegue reunir estes dois temas de modo bem satisfatório. Claro, as entidades sobrenaturais que infestam as histórias de MV não trazem aquela carga destrutiva das histórias dos gibis de terror como a “Spectro” ou “Kripta”, mas até que, misturado a outro gênero tão oposto como o faroeste, até que há, sim, aquele clima de tensão e coisa e tal.

    Zagor também tem uma pegada assim, de vez em quando, mas, algumas vezes, os roteiristas pecam muito pelo exagero, pelo fantasioso levado a 2ª, 3ª potência. Não que não haja excessos de imaginação em Mágico Vento, como “Wendigo”, nº 8 ou “O Demônio dos Enganos”, nº 13, mas... não sei... a impressão é que, talvez, Poe, o companheiro jornalista de MV, implica um pouco mais de seriedade às tramas, coisa que fica meio desbotado com as piadas e o comportamento do Chico deixando as histórias do Espírito da Machadinha menos tenso, como um “terrir”.

    A narrativa deste volume 7, que é a primeira narrativa de MV dividida em 2 partes, dois volumes ( 7 e 8), coisa que não ocorria até então, é muito boa, dentro de um clichê muito bem elaborado de homem perverso que não se conforma com a sua morte e, talvez por meio de um pacto demoníaco, volta para se vingar das pessoas que o mataram de modo extremamente torturante.

    Nada contra o clichê quando a coisa é bem feita. Enfim, vale a pena ler.

    Boa, Luizzin, por nos trazer o MV com scans de ótima qualidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo Afonso, também acho muito boa essa mistura de gêneros, terror e western do MV, e os enredos são realmente muito bons, pena que a coleção acabou na Itália.
      Aqui postarei todas as edições que foram lançadas, com as capas originais italianas... Sds...L

      Excluir